Artigos marcado com ‘símbolo’

8 Items

138. Fogueira das vaidades

por

A sabedoria sempre foi alvo dos desejos humanos. A promessa de conhecer todas as coisas seduziu o ser humano nas origens, conta o livro do Gênesis. E foi motivo de queda! Na tentativa de encontrar a sabedoria prometida pela serpente, a mulher…

117. Natal

por

O nascimento de uma criança é quase sempre uma festa. Na maioria das culturas, a chegada de uma nova vida é celebrada com alegria. A força da vida pulsa em cada bebê que nasce, e as comunidades festejam esse dinamismo da…

29. O CREDO: Creio no Espírito Santo

por

No Credo professamos nossa fé no Pai, no Filho e no Espírito Santo. O Credo maior acrescenta: “Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho, e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado, Ele que falou pelos profetas”. Nesse Credo, no século XI, a Igreja achou…

36. Ambiente catequético

por

No processo de des-escolarização da catequese, papel importante desempenha o ambiente catequético. Quando falamos de ambiente, não nos referimos somente ao local onde a catequese acontece, se na escola ou nas salas de catequese da paróquia. Também …

26. Nossa Igreja é una

por

Uma característica curiosa de nossa Igreja é sua unidade. Quando falamos em unidade, corremos o risco de confundir unidade com uniformidade. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. A unidade é comunhão gerada na diversidade. A uniformidade é …

70. Mortificações e penitências mil

por

Já foi o tempo em que penitências e mortificações eram símbolo de santidade. Quanto mais abstêmio o católico, mais genuína parecia sua fé. Ainda bem que esses tempos viraram quimera. Certamente que não defendemos a vida desregrada, a ostensão e as riquezas. Não faz parte do modo de vida do cristão o carpe diem (expressão do latim que significa aproveite o dia)! Apesar de o Livro do Eclesiastes…

18. O CREDO: Creio em Deus Pai Todo-poderoso (2)

por

Os gregos chamavam Deus de Zeus, o pai de todos os deuses e dos os seres humanos; os babilônios o denominavam Marduk, que os protegia. Jesus nos revelou o verdadeiro nome de Deus: Pai. Em seu mistério, Deus é Pai e nos envia seu Filho para nos revelar quem ele é e o que espera de nós: que sejamos seus filhos e filhas, no Espírito Santo, que foi enviado por Jesus em sua ressurreição.