Artigo por Warley Tomaz

5 Items

35. Meu ipê

por

Em êxtase de cores prenunciam os ipês a primavera. Caem folhas, eclodem as flores e a cidade se pinta em mil tons. Meu coração é um pé de ipê. Ele flori ao primeiro vestígio primaveril, flores de amor, de amor novo, daqueles sentidos sem consumação. Um ipê florescido degela a frieza de qualquer rigoroso inverno. […]

22. Um outro que não eu

por

 Um outro que não eu passou por mim, ligeiro como a fase de uma lua. Foi quando percebi o ar bucólico. Apercebi-me numa fragrância de pinheiros quando esse outro que não eu passou por mim. Brincava com as palavras, a falar do céu e da terra como quem fala da vida ou da lida com […]

3. Corpo nu

por

Ofendem-se com a corporeidade.
A carne, temerária, é algo a ser evitado.
O nu não me reflete o sofrimento humano,
a transparência do meu coração…

16. Possibilidade Poética

por

Sou um pássaro de asas saradas,
da gaiola não mais prisioneiro,
não mais o horizonte finito e traçado
por verticalidades que não me …

12. O eterno poeta

por

No princípio era a Palavra
e a Palavra estava junto de Deus,
e a Palavra era Deus.
Por fim, Deus se fez poesia…