Poesia

110 of 98 items

96. Equívocos

por

  Houve um tempo na história Que o branco assim pensou. Ser maior a sua glória Ser o negro inferior. Gente, assim pensava Ser correto tal procedimento Que o castigo, a senzala Não era injusto sofrimento. -Negro não tem cultura! Deus também assim pensava Vai, faz rica a burguesa brancura Trabalha e morre gente escrava. […]

95. Mariana (ou recomeçar depois da lama)

por

Sobre escombros, Construí meu ninho. Pendurei pensamentos Na sala desfeita. E na cozinha, de lama e entulho, cozinhei meus sonhos. Dormi sobre restos de esperança E no despertar da aflição Fez se novo dia no amanhecer do coração Poesia anterior: 94. Centelhas Próxima poesia: em breve…

94. Centelhas

por

O vento sopra frio Estremece até a espinhela Cá dentro, a chama da esperança Mantém tudo acalentado. Ah! Suspiro pensando: o que seria de nós, sem tal centelha? Poesia anterior: 93. Santos Armados Próxima poesia: em breve…

93. Santos Armados

por ,

Você consegue imaginar São José com uma escopeta na mão jogando fora seu lírio, lutando contra a corrupção?          Você consegue imaginar Maria com uma arma empunhada para vingar a dor de seu Filho e sua alma transpassada?              Consegue imaginar João, O evangelista do amor, armado com um fuzil para vingar sua dor?              Consegue imaginar Pedro, […]

92. O Coiso (Cordel)

por ,

Filhote de cruz credo com credo em cruz! Sai pra lá capiroto, Você não é de Jesus! Ensina a violência e não a lógica do amor na cruz. Jura de morte os inimigos, Prefere mais as trevas que a luz. Incentivar o porte de armas, Dar ao jovem uma escopeta? Isso é coisa do muitos-beiços, […]

91. SINA I

por

No canto da Mãe que, baixinho, chorava, A menina cismava… __Mãe, por que meu pai lhe bateu? A mãe, silenciosa, pensava na resposta… E baixinho respondeu: __Por que sempre foi assim, minha fia… Seu bisavô  na  sua bisavó bateu.. Seu avô em sua vó bateu… A vida inteira o home sempre mandou… E nem por […]

90. Gastar palavras

por

das fainas do amor eu já desisti.
não desisti da poesia,
ainda insisto em deixar desprender de mim algum verso.
não escrevo como gostaria
nem quanto gostaria de escrever…

88. Tempo

por

O tempo não passa,
somos nós que passamos…
O tempo não espera,
somos nós que corremos atrás…