Literatura

110 of 123 items

110. Doídas Palavras

por

Por que será que as palavras me doem? E saem de mim com tanta fúria, e se atiram com afiada precisão que eu mesmo desconheço? Por que será que elas me rasgam e me dilaceram e me expõem nu e aos meus pensamentos? Por que, depois de dizê-las, me envergonho de tê-las dito com tanta […]

109. O pássaro de Deus

por

O pássaro de asas douradas Não voava. Seu canto era triste, uma elegia, Nas manhãs chuvosas Ou ensolaradas. A dura camada de ouro derretido, Roubando do pássaro sofrido, O céu nublado, Azul, rubro ou enegrecido. O dono silencioso, Abriu as grades que rangiam, Roubou todo o ouro que às asas Cobriam. E o pássaro ficou […]

108. Para curar

por

Para curar a cegueira de cada dia…
Para não esquecer da santa alegria…
Para não morrer de teimosia…
Dai-me anjos como, companhia!