Evangelho de Mateus

1120 of 25 items

15.Instruções complementares I (Mt7,1-12)

por

Como conclusão do ensinamento anterior, o evangelista reúne e costura diversas sentenças, que extrai tanto de Mc quanto da fonte Q. O resultado é um conjunto relativamente heterogêneo e, no entanto, significativo. Trata-se, de fato,das últimas instruções que o Mestre…

12. Muito mais que… (Mt5,21-48)

por

Na perícope anterior, o Mestre advertiu que ele não veio para abolir a Lei e os Profetas, mas para cumpri-los (cf. estudo 11). Não deveria surpreender-nos que, no relato mateano, tudo aconteça para realizar plenamente as Escrituras. Engana-se, contudo, quem reduzir o…

11. A perfeita alegria (Mt 5,1-20)

por

Com as bem-aventuranças, abre-se o primeiro grande discurso mateano, amplamente conhecido como Sermão da Montanha. Nesta pérola de apurada densidade teológica, Jesus interpreta autenticamente a Torah, recebida no Sinai e, como um novo Moisés, promulga…

8. O precursor (Mt 3,1-12)

por

Uma vez revelada, no “Evangelho da infância” (cf. Mt 1–2), a identidade de Jesus e o sentido do seu destino, Mateus retoma o esquema da pregação apostólica, que deslanchava precisamente à beira do rio Jordão, no começo da vida pública do Senhor. Inicia-se assim o primeiro dos cinco livrinhos que, assemelhando-se à Torah…

7. O caminho de Moisés (Mt 2,13-23)

por

Depois de narrar a adoração dos magos, Mateus elabora três brevíssimos relatos teológicos que, por partilharem um mesmo estilo, estrutura e temática, compõem uma unidade literária coerente e coesa: a fuga para o Egito; a matança das crianças de Belém e o retorno a Nazaré…

6. Primícias das Nações (Mt 2,1-12)

por

anto o episódio dos magos quanto o relato da fuga para o Egito deixam totalmente descobertas as raízes judaicas do Primeiro Evangelista. No ambiente judaico – no qual se encontra Mateus – praticava-se um método de leitura das Escrituras que consiste em…