8º Encontro
CELEBRAÇÃO

PREPARAÇÃO
– Preparar o painel para o rito de súplica dos dons. Confira sugestão.
– Providenciar um cartão de natal para cada catequizando.
– Preparar a confraternização de encerramento do ano.

1. RITOS INICIAIS
C –  Cumprimentar e acolher a todos.
– Motivar a celebração: Hoje estamos encerrando mais um módulo da nossa catequese. Durante este ano, refletimos sobre nossa vocação de discípulos de Jesus e sobre a força do Espírito Santo que nos acompanha e nos sustenta. Iluminados pelo Espírito de Deus, vamos caminhando com firmeza; nossa vida vai se renovando e a fé vai produzindo seus frutos em nossos corações. Nessa celebração, vamos pedir a Deus que continue nos fortalecendo pelo seu Espírito, para prosseguirmos com perseverança nos caminhos de Deus. Vamos ficar de pé e iniciar, cantando. (Música à escolha: “Mais uma vez” ou “Seja bem-vindo”)
D – Estamos reunidos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
T -Amém!

D – Que o amor de Deus, nosso Pai, a paz de Jesus e a força do Espírito Santo estejam com todos vocês.
T – Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

D – Deus nos reuniu, mais uma vez, e hoje nos convida a abrir o coração para acolher sua presença e sua paz. Vamos iniciar nossa celebração, invocando para o nosso ir¬mão essa presença de Deus. Que Deus, pela força de seu Espírito, venha agir em cada coração.
(Colocar a mão direita no ombro do companheiro e repetir:)
– “Ó Deus de amor, ilumine com seu Espírito o coração deste irmão. Ajude-o a cultivar uma espiritualidade profunda, pela prática dos dons que o Espírito nos traz. Renove sua vida e o sustente na fé, para que seja perseverante e viva sempre na sua paz. Amém!”

– Cantar a música “Manda teu Espírito”, invocando a presença do Espírito Santo.
C – Convidar a turma para um momento de louvor: Depois de invocar a presença do Espírito Santo, vamos fazer um instante de louvor. Cada um vai pensar naquilo por que deseja agradecer a Deus. Durante todo esse ano em que estivemos juntos, Deus fez muitas coisas boas e importantes para nós. Certamente, pudemos aprender coisas úteis para a nossa vida. Por isso, vamos agora agradecer.
(Fazer preces espontâneas de louvor, sem resposta intercalada.)
– Cantar música à escolha.

D – Oremos: Deus, nosso Pai, nós te louvamos e te agradecemos por todas as maravilhas que o Senhor realiza em nosso favor. Agradecemos pela salvação que Jesus nos trouxe e pela força que o Espírito nos dá. Abençoe a todos nós e ajude-nos a viver para sempre em comunhão com o Senhor. Amém!

2. RITO DA PALAVRA
– Convidar a turma para se sentar e escutar a Palavra.
– Comentar: Vamos ouvir uma leitura que fala sobre os dons de Deus que acompanham aquele que crê.
L – Leitura do Livro de Isaías (Is 11,1-9)
Ler na Bíblia
C – Esta leitura nos fala que um broto novo vai surgir do tronco seco. Esta é uma bonita imagem para nos falar da esperança. Em meio a tanta descrença, a tanta violência, a tanta coisa ruim, ainda há esperança. Esperança de que podemos ser um povo que leva Deus a sério e vive cheio do seu Espírito, esperança de que um mundo novo e bom é possível, pela força da presença de Deus. Basta ter um coração simples, aberto e receptivo à obra do Espírito de Deus em nós. Vamos acolher, agora, o evangelho. Ele nos mostra como Jesus se alegra com as pessoas de coração simples que compreenderam e aceitaram a vida nova proposta por Deus. Vamos ficar de pé e aclamar o Evangelho, cantando. (Música à escolha, sugerimos: “Um rei preparou um banquete”)

D – Q Senhor esteja convosco!
T – Ele está no meio de nós!
D – Evangelho de Jesus Cristo, narrado por Lucas (Lc 10,21)
Ler na Bíblia
D – Fazer breve reflexão, baseada nos seguintes pontos:
• Depois de conhecermos os dons e a vida nova do Espírito, não podemos mais ignorar essa realidade e viver como pessoas sem fé. Nós nos tornamos discípulos de
Cristo, para viver sua vida nova, revestindo-nos das qualidades que ele, pelo
Espírito, nos ajuda a cultivar: dons que todos nós devemos ter.
• Quem tem um coração simples e aberto entende logo a vantagem de se cultivar esse jeito novo que o Espírito nos traz. É por isso que, no Evangelho, Jesus se alegra com aquelas pessoas que, na sua simplicidade, souberam acolher a mensagem de vida nova levada pelos discípulos.
• Jesus espera que o nosso coração seja também simples e aberto, para que seu Espírito Santo possa agir em nós, multiplicando qualidades e produzindo frutos. Essa é a vontade de Deus. E é motivo de crescimento para todos nós.

3. RITO PARA SÚPLICA DOS DONS
C – Depois de ouvir a Palavra de Deus, vamos agora rezar pedindo a ele que nos dê essas qualidades, que são dons do Espírito Santo, e que nos ajude a fazer um grande esforço para cultivá-las em toda a nossa vida. Vamos suplicar a Deus que renove nossa vida com esses dons, afastando de nós aquelas fraquezas que muitas vezes têm nos impedido de cultivar os dons do Espírito. Que Ele nos perdoe pelas vezes que não cultivamos essa vida nova e nos ajude a conquistá-la, com a força do Espírito. (Fixar um painel, o mesmo usado na quarta etapa, onde os dons serão colados, um a um, enquanto se reza.)
D – Vamos fixar, primeiramente, o dom da Sabedoria. (Alguém entra e fixa esse dom no painel.) A sabedoria é a arte de viver em comunhão com Deus, o dom de ser justo, de se ajustar a Deus, de viver em sintonia e intimidade com Deus. Pelas vezes que não cultivamos esse dom, peçamos perdão.
T – Cantar refrão penitencial. (Repetir o mesmo refrão depois das reflexões seguintes.)
D – Vamos fixar, agora, o dom do Entendimento. O entendimento é a arte de distinguir o bem e o mal, de ser prudente, discernindo, de acordo com a luz de Deus que brilha em nosso interior, o que é bom e o que não é. Pelas vezes que não cultivamos esse dom, peçamos perdão.
T – Canto.
D – Vamos colar o dom do Conselho. O Conselho é a arte de saber escolher o bem, de escolher Deus e seus caminhos. Não basta só saber o que é bom. É preciso fazer opção pelo bem, sempre. Pelas vezes que não escolhemos os caminhos do Senhor, peçamos perdão.
T – Canto.
D – Vamos colocar no painel o dom da Fortaleza. Ela é a arte de não desanimar diante das dificuldades da vida. Pelas vezes que nos deixamos dominar pela fraqueza e desistimos de lutar pelo que é bom e justo, procurando o caminho mais fácil, peçamos perdão.
T – Canto.
D – Vamos colar o dom da Ciência. A ciência é a arte de conhecer mais além, o dom de ser profundo e não ficar na superficialidade das coisas. Pelas vezes que não fomos profundos, que ficamos na superficialidade, e, por isso, julgamos mal as coisas e as pessoas, peçamos perdão.
T – Canto.
D – Vamos fixar o dom da Piedade. A piedade é a arte de adorar a Deus, de viver como filho que dá culto a seu Pai, a quem ama de todo coração. Ser piedoso é cultivar uma espiritualidade profunda, capaz de nos fazer viver sempre mais em comunhão com Deus. Pelas vezes que não fomos piedosos, não rezamos, não cultivamos nossa espiritualidade, peçamos perdão.
T – Canto.
D – Vamos, enfim, fixar o Temor de Deus. É a arte de reconhecer que Deus é Deus e que nós somos suas criaturas. É cultivar, então, a fidelidade que brota não do medo, mas do amor. Quem tem esse dom reconhece o amor de Deus e o ama também. Pelas vezes que tivemos medo de Deus e não confiamos no seu amor, peçamos perdão.
T – Canto.
C – Diante de nós estão estas qualidades que Deus quer, pelo seu Espírito, colocar em nossa vida. Esses dons podem renovar toda a nossa vida, à medida que os praticarmos. Há muita coisa em nosso coração que precisa ser mudada, para que esses dons possam crescer em nós e frutificar. Juntos, vamos pedir a Deus que renove nossa vida, pela força dos seus dons.
T – Cantar a música “Somos fracos”.
D – Convidar a turma para estender as mãos para o alto e rezar, suplicando a Deus os dons do Espírito. Repetir com o catequista: Manda sobre nós, Senhor, teu espírito de amor: Espírito de sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor do Senhor. Assim, seremos verdadeiros discípulos, comprometidos com a missão de Jesus Cristo. Amém!
– Cantar a música “O Espírito de Deus”.
– Encerrar rezando juntos a oração ao Espírito Santo.

4. RITOS FINAIS
D – Oremos: Deus nosso Pai, que cada um de nós se sinta fortalecido pelos dons do Espírito em nossa vida; que nossa vida se renove por esses dons, para seguirmos em frente, com firmeza e perseverança, nos passos de Jesus. Amém!

C – Avisos:
• Entregar o cartão de Natal.
• Desejar boas férias e feliz retorno à catequese no ano que vem.
• Motivar a perseverança.

D – Bênção final:
– O Senhor esteja com vocês!
– Ele está no meio de nós!
D – Que o Deus todo poderoso abençoe a todos nós, Ele que é Pai, Filho e Espírito Santo.
T- Amém!
– Fazer a confraternização conforme combinado.


Encontro anterior:     Evangelização Fundamental – Mód 2 – Jesus, nosso Salvador – 4a Etapa – 7º Enc.
Próximo encontro:  Evangelização Fundamental – Mód. 4 – Somos Igreja – Etapa 1 – 7º Encontro
Print Friendly
Print this pageShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someoneShare on Tumblr0