Piedade, meu Deus vivo,

Piedade, meu Sinhô.

Confiamo em sua bondade

Nos socorre, faiz favô.

Piedade, Deus minino,

Piedade bão Jesuis.

Precisamo de sua força.

Precisamo de sua luiz.

Piedade, ó Deus vivo,

Piedade, tem amô

Nóis num somo gente santa

Somos povo pecadô.


Poesia anterior:    98. Missa de Natal – Entrada
Próxima poesia:   100. Missa de Natal – Glória
Print Friendly, PDF & Email