Sobre escombros,
Construí meu ninho.
Pendurei pensamentos
Na sala desfeita.
E na cozinha, de lama e entulho,
cozinhei meus sonhos.
Dormi sobre restos de esperança
E no despertar da aflição
Fez se novo dia no amanhecer do coração


Poesia anterior: 94. Centelhas
Próxima poesia: em breve…
Print Friendly, PDF & Email