As turmas de catequese devem ser compostas por catequizandos do mesmo bairro ou região, de idades aproximadas, e também do mesmo módulo. O critério de organização, como já dissemos, não é se a criança ou jovem fez a primeira comunhão ou a crisma. Na mesma turma pode haver crianças já batizadas e não-batizadas, algumas que já fizeram primeira comunhão e outras que não, algumas já crismadas e outras não. Tudo depende da idade, do local onde mora e do módulo do qual o catequizando deverá participar.

Primeiro, sobre as idades. As turmas são divididas de 5 a 7 anos; 8 a 11 anos; e 12 a 15 anos; depois, adultos. Isso não significa que uma criança de 8 anos deve estar numa turma de 11 anos. Explicaremos melhor à frente.

Ainda sobre as idades, normalmente a gente inscreve todo mundo acima de cinco anos que quer participar, inclusive adultos. Já trabalhei em comunidades onde o número de turmas de adultos era assustador. Uma catequese maravilhosa que atingia todo mundo que tinha interesse de fazer sua experiência de Deus e aprofundar seu conhecimento de Jesus Cristo. Cada paróquia veja o “fôlego” que tem e determine a faixa etária a ser atingida. A partir de cinco anos (ou seja, neste ano de 2016 deverão ser contempladas crianças que nasceram em 2011 ou datas anteriores. De 2012 para frente, só em 2017 (modelo da tabela das idades nos anexos). Seria maravilhoso poder abranger toda criança, de toda idade, mas é ilusão pensar que temos estrutura para isso. Contentemo-nos com a idade de cinco anos, quando a criança está um pouquinho mais independente e é capaz de se socializar com facilidade. Há paróquias que começam a organização com crianças de cinco a sete anos (todas são colocadas na Pré-Evangelização) e vão, pouco a pouco, implantando o método. Demora! Mas é uma opção. Outras preferem começar com crianças de 8 a 11 anos, deixando as de 5 a 7 anos sem catequese. Outras pegam uma turma maior: de 8 a 15 anos. E outras ainda se arriscam no projeto completo, ou seja, todo mundo interessado, com mais de cinco anos: turmas de crianças bem pequenas, crianças maiores, adolescentes, jovens e adultos.

Para iniciar a catequese permanente, é simples. A gente começa trabalhando com poucos livros e vai implantando os módulos à medida da necessidade. No primeiro ano de implantação, as crianças de 5 a 7 anos vão para o Pré 1, ou seja, a Pré-Evangelização 1, livro Conhecendo Jesus – capa laranja. Se a turma é grande, mais de trinta, forme duas turmas de mais ou menos quinze em cada. A coordenação poderá fazer uma turma de 5 e 6 anos, por exemplo, e outra de 6 e 7 anos. Ou poderá deixar duas turmas de 5 a 7 anos, dividindo por rua. Quanto mais próximas as crianças, mais fácil o deslocamento, mais fácil para o catequista visitar, maior entrosamento entre a turma. As crianças de 8 a 11 anos irão para o módulo 1 da Evangelização Fundamental, Deus é amor, livro de capa roxa. Até aqui, tudo simples. Os problemas começam com os mais velhos.

Para os adolescentes de 12 a 15 anos, assim como para jovens e adultos, começam a surgir algumas possibilidades. O desejo da Catequese Permanente é que todos, sem exceção, façam a Evangelização Fundamental (composta por quatro livros, propondo quatro experiências fundamentais da fé cristã: a experiência que Deus é amor, que Jesus é nosso Salvador, que o Espírito Santo nos sustenta e que somos a Igreja de Deus). Acontece, porém, que esses livros foram publicados numa linguagem que pensa numa faixa etária menor (8 a 11 anos). Especialmente o módulo 1 propõe atividades pedagógicas, como cirandas etc., que são próprias para crianças menores. Os livros escritos para adolescentes são os módulos mais avançados (módulo 5 já publicado; módulo 6 em vias de publicação; módulos 7 e 8 apenas em projeto). Falaremos melhor sobre os livros, mas, já de antemão, o leitor pode ler no endereço que segue um artigo que explica sobre isso: http://fiquefirme.com.br/catequese-permanente/. Então a tentação é pular a Evangelização Fundamental e entrar direto em algum módulo mais avançado, como o módulo 5, próprio para adolescentes. Outros preferem pegar no módulo 3, já bem menos infantil que os módulos 1 e 2, começando a catequese para os adolescentes a partir desse livro. Bom, essa decisão cabe à coordenação paroquial, juntamente com o pároco. Temos experiências bacanas de paróquias que se arriscaram com os adolescentes e jovens e até adultos no módulo 1. O conteúdo teológico dos livros 1 e 2 é perfeitamente possível para essas turmas, com profundidade suficiente para essas faixas etárias. O desafio é saber criar atividades pedagógicas apropriadas para os encontros e motivar a turma. Para isso, precisamos de catequistas bem espertinhos. Mais à frente, vamos publicar livros próprios para adultos com a Evangelização Fundamental em dois anos e não em quatro. Por enquanto, ainda fica no desejo.

Recapitulando. Crianças de 5 a 7 anos, separadas em turmas de idade mais aproximada ou todas juntas, vão para a Pré-Evangelização: Conhecendo Jesus. Crianças de 8 a 11 anos, separadas em turmas de idade mais aproximada ou todas juntas, vão para a Evangelização Fundamental 1 – módulo 1 – Deus é amor. Adolescentes de 12 a 15 anos vão para turmas de Módulo 1, mas que deve ser usado de modo adaptado, podendo os catequistas até ajuntar dois encontros, ou vão para algum módulo mais avançado de acordo com decisão da coordenação paroquial. O mesmo vale para as turmas de adultos.

Sobre os módulos e seus livros, falaremos no próximo artigo.


Organize anterior:      6. Organizando as inscrições
Próximo organize:    8. Conhecendo os módulos
Print Friendly
Print this pageShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someoneShare on Tumblr0