Acredite na madrugada mais feliz de todas!
Acredite no testemunho da mulher do túmulo vazio!
Acredite na vitória da vida sobre a morte!
Acredite no grito do universo: “Ele está vivo!”


Poesia anterior:    62. Chove no Rio
Próxima poesia: 64. No dia em que Lula foi preso
Print Friendly, PDF & Email