No processo de des-escolarização da catequese, papel importante desempenha o ambiente catequético. Quando falamos de ambiente, não nos referimos somente ao local onde a catequese acontece, se na escola ou nas salas de catequese da paróquia. Também isso, mas falamos principalmente da organização desse espaço, do modo como as cadeiras são dispostas, dos símbolos que o compõem, do evento que ele comunica, do bom gosto com que ele é preparado.

Quase sempre a catequese acontece nas salas catequéticas das paróquias. Estas são construídas ao modo de salas de aula. São pequenos espaços escolares: ambiente quadrado, carteiras para os catequizandos, mesa para o catequista, quadro para o conteúdo a ser ensinado. As carteiras ou cadeiras são dispostas umas atrás das outras e não em círculo. O catequista tem lugar de destaque e não consegue se comunicar com todos os catequizandos, pois uns se escondem atrás dos outros. O ambiente assim organizado não favorece o encontro de catequese, mas sim a aula de catequese.

Ora, se catequese não é aula de religião, mas encontro com Deus e os irmãos, encontro comunicacional, então, precisamos reorganizar o local da catequese, para favorecer o que pretendemos: o encontro pessoal com Jesus Cristo que se diz nas palavras humanas, no encontro das pessoas que se comunicam e se dão ao convívio.

Um ambiente tem poder de sugestão. Ele não é imparcial ou neutro. Ele favorece ou dificulta aquilo que pretendemos realizar. Por exemplo, se chegamos numa igreja e tudo está preparado, limpo, com flores, velas, toalha no altar, som ligado etc., é preciso perguntar se vai haver celebração ali? Não! O ambiente já respondeu. Se, no entanto, a celebração está marcada, mas chegado o horário, nada está pronto, nenhum símbolo indica o começo da celebração, que vamos pensar: “Ora, não temos celebração hoje?”. Ninguém disse que não acontecerá a liturgia, mas o ambiente falou por si mesmo.

Do mesmo modo, acontece na catequese. Se as cadeiras estão dispostas umas atrás das outras com uma mesa do catequista à frente, livro e caderno de catequizandos nas carteiras, quadro com um conteúdo de religião, quem chega entende logo: aula de catequese. Se as cadeiras estão em círculo, símbolos da fé cristã estão dispostos ordenadamente no ambiente, catequistas e catequizandos estão partilhando a vida, quem chega diz: encontro de catequese.

Um bom encontro catequético começa com a des-escolarização do ambiente da catequese. Ainda que, por falta de outro ambiente, a catequese seja na escola – o que não é aconselhável –, é preciso remexer o espaço e reorganizá-lo de modo a favorecer o encontro. Dispor as cadeiras em círculo, limpar e enfeitar o ambiente, dispensar material escolar tais como livro da criança e caderno são atitudes fundamentais no processo de mudança de paradigma catequético, passando de aula de religião a encontro com Deus e os irmãos.


Reflita anterior:    35. Des-escolarização da catequese
Próximo reflita:     37. Preparação dos encontros
Print Friendly, PDF & Email