A ligeireza da vida deveria ser para nós motivo para o bem-viver. O tempo passa tão rápido. Fechamos os olhos e quando o abrimos já é outro dia, outra semana, outro ano. Envelhecemos e não fizemos o bem, não militamos pela justiça, não defendemos os fragilizados, não vivemos a doce e prazerosa experiência da partilha, da comunhão. A certeza de que a vida murcha como uma flor deveria nos fazer perguntar por aquilo que realmente vale a pena. Nesses tempos estranhos de crise sanitária e insanidade política, a solidariedade pode nos ajudar a achar um sentido para essa vida fútil e fugaz.


Versículo anterior:     275
Próximo versículo:   277
Print Friendly, PDF & Email