Em meio a tantos sofrimentos, Jó reafirma sua finitude e o limite de suas energias. Por mais resiliência que a gente tenha, nossa força é limitada. Somos feitos de carne e osso, de angústias e desilusões, de esperanças e desejos. Não somos super-heróis com superpoderes. Nesses tempos de crise sanitária por causa do coronavírus e de crise humanitária por causa do descaso do governo, é bom lembrar que todos têm limites e que, ultrapassado esse limite, reinam a violência, a anarquia e o caos. Na linguagem popular: “ninguém é de ferro”.


Versículo anterior:   273
Próximo versículo:   275
Print Friendly, PDF & Email