Em tempos em que o presidente da república – que se diz cristão e usa um versículo bíblico como lema de governo – critica quem gosta de pobres e investe em projetos sociais, parece necessário recordar o que disse Jesus ao jovem rico no Evangelho de Mateus. Não há seguimento de Jesus sem cuidado com os mais fragilizados, os mais vulneráveis da sociedade, os pobres. Qualquer outro caminho, mesmo que use o nome de Jesus, é demagogia, instrumentalização do evangelho, e não fé genuinamente cristã.


Versículo anterior:     256
Print Friendly, PDF & Email