Ó Deus,
Deus dos pobres,
Dos pequeninos, 
Dos esquecidos, 
Dos rejeitados.

Deus negro, 
Da pele negra como a noite, 
Do lombo surrado de açoite,
Deus frágil,
Impotente, 
Pregado numa cruz.

Deus das ovelhas machucadas,
Das mais fragilizadas, 
Das perdidas,  sem destino,
Sem esperança,  sem caminho.

Deus pastor, 
Deus zeloso,
Deus amigo,  cuidador, 
Deus atento,  vigilante.

Livra-nos,
do lobo que nos devorada,
do assaltante que nos rouba e esfola,
Do mercenário que não cumpre sua função de proteger,
deixando-nos à  mercê do inimigo.

Deus da vida, livra-nos do Coisa ruim.

Amém!


Para reza anterior:   249. Confirmação da esperança
Print Friendly, PDF & Email