Ai…esses que

Representam Deus…
Que me cansam
Com um lenga-lenga,
Em que não acreditam.

Ai…esses que
Representam Deus…
Que me dizem
Conhecer Seus desígnios,
Que não seguem.

Ai… esses que
Representam Deus…
Que enchem ombros alheios
De pesos e fardos
Que não carregam.

Ai…esses que
Representam…
E anuviam a imagem do
Deus,
Ao qual nos deviam
Reapresentar


Poesia anterior:      22. Um outro que não eu
Próxima poesia:      24. Pra além da vaidade
Print Friendly, PDF & Email