O cego de nascença não sabia quem o havia curado; seus pais tampouco. Como o cego de nascença do relato joanino, não fomos criados para viver à margem, na escuridão. É sempre possível retomar o caminho e voltar à luz, voltar à convivialidade e, mais do que isso, voltar à nós mesmos. A cura de Jesus é esta e não outra: nos devolver a vida roubada e a luz que nos foi tirada.  A experiência com Jesus é capaz de dar sentindo e luz à nossa vida.


Versículo anterior:  225
Próximo versículo:   227
Print Friendly, PDF & Email