O profeta já gritava aos quatro ventos que o caminho de conversão é bem mais que o que os olhos podem ver. Não basta fazer as mais rígidas penitências, se essas permanecem na superficialidade e não são capazes de penetrar o coração e mudar a vida por dentro. A conversão pouco ou nada tem a ver com a vaidade que se esconde atrás da privação disso ou daquilo, mas está intimamente relacionada com a certeza de que somos feitos do pó. Está  nos leva à firme decisão do discipulado, que exige de nós um coração como o do Mestre.


Versículo anterior:   222
Próximo versículo:    224
Print Friendly, PDF & Email