É muito fácil colocar a culpa nas “coisas do mundo”. Uma leitura fundamentalista da palavra aponta para isso. Mas a proposta é que saibamos viver bem, capazes de discernir e separar o que realmente é importante: guardar somente o que nos faz mais gente; apegar-nos e criar vínculos com pessoas e não com coisas, aparências e status. A vida é muito breve para ser vivida somente de aparências e de qualquer forma. A palavra que faz viver nos exorta a vivermos bem, fundamentados naquilo que verdadeiramente permanece.


Versículo anterior: 218
Próximo versículo: 220
Print Friendly
Print this pageShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someoneShare on Tumblr0