“Passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão” (Mc 13,31)

“Palavras que não passam
Palavras que libertam
Palavra poderosa tem teu coração
Palavra por palavra
Revelas o infinito
Como é bonito ouvir teu coração”

(Pe. Zezinho)

Estamos chegando mais uma vez ao final de um ano. Fechamos mais um ciclo com o coração agradecido pelo ano que se finda e, ao mesmo tempo, somos chamados a nos manter esperançosos para acolher o ano novo, com novos sonhos, novos projetos, novas possibilidades, ainda que tudo pareça continuar igual. Os finais de ciclos possuem esse poder mágico de renovar as nossas energias para recomeçar e somar os aprendizados com as situações vividas.

São nesses momentos que, olhando para trás, conseguimos perceber por quantas coisas passamos, os desafios que vencemos e as dores que suportamos, Até mesmo as batalhas que a nós pareciam impossíveis de serem vencidas, passado o tempo, olhamos para elas com gratidão pois delas sairmos mais fortes.

A nossa vida é assim, uma constante passagem, uma eterna superação. Tudo passa muito depressa. As semanas, os meses, os anos, as dificuldades, os momentos difíceis e também os alegres; a vida se esvai num piscar de olhos. Mas, em meio a tanta passagem, podemos nos perguntar: “Há algo que seja eterno; há algo que permanece? Em que podemos nos fiar com segurança?”. A resposta mais singela e certeira é que, em meio à efemeridade da vida, só Deus e sua palavra de amor permanecem para sempre nos orientando e nos ensinando a viver.

Sua palavra nos alimenta e nos anima a ter esperança, mesmo contra toda (des)esperança. Nela encontramos alento para prosseguir decididamente, pois percebemos em cada relato bíblico que não caminhamos sozinhos. O Mestre permanece conosco todos os dias, até mesmo nos mais sombrios. Ele partilha nossas dores, cura nossas feridas e está conosco celebrando nossas alegrias. É somente por Ele e por sua Palavra que seguimos confiantes. Temos os pés machucados, o coração ferido, as mãos trêmulas, o olhar desfeito, mas prosseguimos confiantes que a sua Palavra faz viver. Estamos convictos que ele nos estende sua mão e que jamais nos permitirá perder a fé. Sigamos com coragem, pois a sua Palavra permanece para sempre.


Crônica anterior: 190. Ou isso ou aquilo
Próxima crônica: em breve…
Print Friendly, PDF & Email