Senhor,
não é fácil descobrir a tua presença
em tempos de crise.

Sinto medo do futuro.
O desânimo, a falta de esperança,
a insegurança, a angústia, a incerteza
e a dúvida são meu pão.

Às vezes, reparo apenas a força do mal e,
logo, sem saber por que,
começo a tombar no desespero,
na indiferença e na descrença.

Talvez, no meio da crise,
eu aprenda a crer com mais verdade
na força da Palavra que faz viver.

Talvez, Senhor,
em meio aos atoleiros do caminho,
meu coração se desperte para a Palavra da Vida,
que dia após dia tenho experimentado na caminhada para ti.

Não caminho em terra firme,
mas em meio às areias movediças.
Não transito apoiado na segurança, mas na fraqueza da fé.

Ajuda-me, Senhor,
a ver de maneira clara o que eu busco.

Quero viver em atitude de busca,
mesmo nas intempéries da vida.

Não quero caminhar de maneira distraída
nem mesmo com o coração fechado
e surdo à voz que ouço me dizendo:
“Coragem! Sou Eu! Não tenhais medo!”.

Eu grito: “Senhor, salva-me!”.
E, misteriosamente, experimento tuas mãos estendidas,
sobre mim, que me agarram e não me deixam submergir.

Sou grato por tua presença no caminho, Jesus.

Caminha comigo: sou andarilho errante.

Amém!


Para rezar anterior:   188.Caminha conosco 
Próximo para rezar:     190. Não cansar de fazer o bem
Print Friendly
Print this pageShare on Facebook1Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someoneShare on Tumblr0