Deus santificou o sétimo dia pois nele repousou, diz o autor sagrado. De fato, nem procurando com luta vamos encontrar algo mais sagrado e mais sublime que o repouso que recupera as forças perdidas e restaura o ânimo abatido. A noite de sono depois de um dia de labuta… O corpo estirado na grama depois de estafante caminhada… O abraço que acalenta depois de horas de pranto… O banho de cachoeira depois de estar exposto ao sol escaldante do dia… Ah! O repouso. Ele não precisa ser santificado! Ele é santo e santifica todas as coisas, pois favorece a vida e plenifica.


Versículo anterior:    165
Próximo versículo:    167
Print Friendly, PDF & Email