Jesus amigo,

No ocaso deste ano,
venho agradecer porque,
como bom companheiro,
caminhaste comigo todo o tempo.

 Nas alegrias,
lá estavas me fazendo regozijar
com as pequenas conquistas.

Mas dores,
lá estavas segurando minha mão
e me amparando.

Na incerteza,
lá estavas acreditando em mim
e me fortalecendo para saber decidir.

Na angústia,
jamais me abandonaste
deixando me sem teu Espírito.

Mas perdas,
consolaste-me com tua Palavra
que faz viver.

E, nas conquistas,
mostraste-me que tudo
é dom que vem do alto.

Sou grata, bom Jesus, por tudo que vivi.

Pouco a pouco, tu vais ajuntando meus cacos
e me fazendo ser mais eu.

Vaso quebrado sou, eu sei.

Mas, como bom oleiro,
tu me refazes depois da quebradeira.

Louvo-te por tudo e
peço perdão por aquilo que não fui,
apesar de teu imenso amor.

Para o próximo ano,
peço que tua graça não me permita
ser menos do que queres que eu seja.

Graças, Jesus amigo!

Amém.


Para rezar anterior:    149. Terra boa
Próximo para rezar:    151. Senhor, minha esperança
Print Friendly, PDF & Email