Para que a sabedoria seja nossa companheira, não cessamos de buscá-la, mas sempre conscientes de não a possuirmos. Ao encontrá-la, não a possuímos; deixamo-nos possuir por ela. E, guardamo-la em nosso coração como um tesouro precioso, no receio de a perdermos. Ao guardá-la, é ela mesma quem nos guarda, pois evita que caiamos numa vida fútil cujo sentido se dissipou nas vaidades da vida.


Versículo anterior:    138
Próximo versículo:    140
Print Friendly, PDF & Email