Tirar as sandálias,

E também a casula,

A estola,

A túnica.

Ficar nu.

E a sarça incandescente 

Poderá

Voltar a arder.


Poesia anterior:      127. Borboleta
Print Friendly, PDF & Email