Deus,

Num abraço púrpura,

Faz florir a alma

Com perfumes

De esperança.

As pétalas suspensas

Encorajam a olhar

Para o mais além

Da dor.


Poesia anterior:     121. Cupim
Próxima poesia:        123. Efeméride
Print Friendly, PDF & Email