Bem-vindo ao fiquefirme.com.br, um site de assessoria teológico-pastoral que pode ajudar você a fazer com mais firmeza a sua caminhada de discípulo de Jesus.

Novos Artigos

Poesia

ENTREMEIOS

Eduardo Calil

Entre fotos de corpos
Desenhados,
Celebra-se uma doce
Ilusão.
E um, dois corpos
Descem ao chão…
Três mil, cinco, um milhão.
Entre vidas que gozam
No retrato,
Há um matema inegável
O real e irrecusável contrato:
A morte tem apetites.
Não deve haver
um Deus.
Mas só um Deus
Nos poderia salvar.

 

Vídeos

Publicidade

Publicidade

Fiquefirme no Facebook

Palavra que faz viver

“Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?” (Lc 14,28)

O amor tem exigências, embora nem todas as exigências se justifiquem no amor. Toda relação implica compromissos, embora nem todas as cobranças caibam em cada relação. O seguimento de Jesus não é diferente. Nele, o encantamento inicial faz toda a diferença, mas precisa amadurecer em convicções e firmeza dos passos. Do contrário, o seguimento pode se tornar um verniz que passamos sobre nossas velhas compreensões e nossos preconceitos. Segui-lo exige deixar-se confrontar por ele – assim como amar exige deixar-se mudar pelo amor. E, por isso, é bom que, de tempos em tempos, não só no começo, a gente se pergunte: estou mesmo disposto? Tenho abertura suficiente? Em que preciso alargar meu coração? Fazer as contas “dos gastos dessa construção” não significa ter tudo de antemão, mas muito mais, estar disposto a deixar-se orientar por ele, buscando-o sempre de novo.