Bem-vindo ao fiquefirme.com.br, um site de assessoria teológico-pastoral que pode ajudar você a fazer com mais firmeza a sua caminhada de discípulo de Jesus.

Novos Artigos

Poesia

EM RETIRO

Eduardo César Rodrigues Calil

Um silêncio

Do lado de dentro…

À mesa com o Infinito

Enquanto o giro das horas

Não marca nada…

O fora se quebrou

No desfiladeiro da solidão.

 

Vídeos

Publicidade

Publicidade

Fiquefirme no Facebook

Palavra que faz viver

 “Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino” (Mt 12,32).

A pequenez dá medo, sobretudo porque fomos educados a achar que somente a grandeza é bela, que apenas a imponência é respeitável, que só a estabilidade e a perenidade são desejáveis. Vã ilusão… Primeiro porque, desde o chão de nossa humanidade, nunca seremos assim tão inteiros, tão estáveis, tão imortais, tão eternos. A fragilidade nos constitui, a pequenez nos emoldura a vida, a provisoriedade e a finitude são a forma de nossa existência. E mesmo as rachaduras do coração, marcas de sua história, são parte inerente de seu ser. E, segundo, porque foi a essa nossa pequenez que o Pai decidiu oferecer o Reino. Não por nossas grandiloquências, mas por bondade dele mesmo. Já é uma esperança para os pés cansados dos caminhos e os olhos já desgastados pelo cansaço da finitude…