Bem-vindo ao fiquefirme.com.br, um site de assessoria teológico-pastoral que pode ajudar você a fazer com mais firmeza a sua caminhada de discípulo de Jesus.

Novos Artigos

194. Últimos raios

Quando a noite cai e os últimos raios de luz desaparecem no horizonte,
o vento frio bate em minha janela e as dores de existir chegam pungentes.
É só em ti, Senhor, que encontro o repouso para…

161. As estações do coração

O tempo anda seco, todos dizem. Realmente, a falta de chuva e a baixa umidade têm incomodado muito em tempos de estiagem. As plantas que o digam. Algumas, por serem mais sensíveis, acabam definhando. Quem tem um jardim em casa sabe como essa secura compromete a…

45. Amor subversivo

Ah, quem dera a vida fosse outra, Sem muros ou cercas, Sem guardiões e descabidos horários. Sem frias regras e olhares condenatórios. Ah, quem dera a vida fosse outra! Não desgrudaria de você Seríamos café partilhado, almoço servido e jantar rendido. Seríamos olhar demorado e abraço apertado. Mas, como a vida é essa, te amo […]

Poesia

AMOR SUBVERSIVO
(Diego Lelis)

Ah, quem dera a vida fosse outra,
Sem muros ou cercas,
Sem guardiões e descabidos horários.
Sem frias regras e olhares condenatórios.
Ah, quem dera a vida fosse outra!
Não desgrudaria de você
Seríamos café partilhado, almoço servido e jantar rendido.
Seríamos olhar demorado e abraço apertado.
Mas, como a vida é essa, te amo assim:
Além dos muros,
Mais forte que as cercas,
Driblando os guardiões
E desobedecendo aos horários.
Só para ao teu lado, ainda que por alguns instantes,
acreditar que é possível um amor
que faz o coração da gente bater mais forte.

 

 

Eu creio sim

Publicidade

Publicidade

Fiquefirme no Facebook

Versículo Bíblico

“Vigiai, portanto, porque não sabeis
quando o dono da casa vem” (Mc 13,35).

Estar atento à chegada do mestre não se limita a uma vigilância estéril e vazia. Estar vigilante, à espera do dono da casa, é fazer o que ele pediu.
Estar atento, mais que esperar a sua vinda, é colocar em prática o que ele ensinou. Testemunhando o Ressuscitado, conservemo-nos vigilantes.