Bem-vindo ao fiquefirme.com.br, um site de assessoria teológico-pastoral que pode ajudar você a fazer com mais firmeza a sua caminhada de discípulo de Jesus.

Novos Artigos

207. Deus fonte da vida

Senhor, de ti emana tudo que é bom e necessário à vida humana.
Tu és a origem e a finalidade da vida.
Por isso, peço-te: ensina-me a buscar em teu coração o sustento do meu viver…

60. O diálogo com os não-cristãos

Durante muito tempo, a Igreja Católica entendeu que, na sua evangelização, deveria converter todas as pessoas ao cristianismo. As outras religiões eram vistas com desconfiança. Era preciso levar o catolicismo romano para terras além-mar e fazer com que todos fossem batizados na mesma fé que…

172. Gratidão

O calendário da Igreja Católica, em novembro, marcou o encerramento de mais um ano litúrgico com a festa de Cristo-rei. Com o advento, começamos novo ciclo celebrativo e, pela fé, recomeçamos a vida a partir da encarnação, do mistério do Deus feito homem. O calendário civil…

58. Fantasia

A fantasia enfeita os fatos…
A imaginação recria situações…
E a infância inaugura os…

41. Reflexão para o I domingo da quaresma (Mc1,12-15)

Após uma sequência de seis domingos, a liturgia dá uma pausa no tempo comum e nos convida a vivenciar um dos seus períodos mais fortes, o tempo da quaresma, iniciado na quarta-feira de cinzas. Hoje, celebramos o primeiro domingo desse tempo especial de preparação para a Páscoa do Senhor. O texto evangélico proposto…

Poesia

                    FANTASIA

                         (Mauro José)

A fantasia enfeita os fatos…
A imaginação recria situações…
E a infância inaugura os sentidos!

Multimídia

Publicidade

Publicidade

Fiquefirme no Facebook

Palavra que faz viver

“Permanecei em mim e eu permanecerei em vós” (João 15,4)

O evangelista João interpela sua comunidade para que permaneça unida ao Mestre. Certamente a comunidade joanina estava se dispersando, e o evangelista é categórico: sem o Espírito do Mestre, nada podemos fazer. Assim como a ramagem cortada de seu troco perde toda vitalidade, o discípulo que não se alimenta da vida do próprio Mestre não pode dar frutos que permaneçam. É preciso manter-se unido ao Espírito encorajador do Senhor; não basta ouvir dizer; é preciso viver em comunhão com ele.